Espaço

CENTRO DE INTERPRETAÇÃO BATALHA DE ALJUBARROTA

Desde que em 2002 se iniciou o processo de recuperação e valorização do campo de São Jorge, a Fundação Batalha de Aljubarrota verificou que o elemento decisivo para o sucesso da salvaguarda deste património era a criação de um Centro de Interpretação, que apresentasse a Batalha de Aljubarrota ao público, de uma forma rigorosa, instrutiva e cativante. 


Foi assim possível, através do diálogo com os Ministérios da Cultura e da Defesa Nacional, transformar o antigo Museu Militar no Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota (CIBA): um projecto inovador que, tirando partido das novas tecnologias, relança este conjunto patrimonial e a vivência que podemos ter dele.
________________________________________

Com o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota foi possível obter um novo espaço funcional, com maior capacidade e melhores condições para a receção dos visitantes. O Centro dispõe de uma área útil de 1.908 m2 distribuídos da seguinte forma:
________________________________________
• Área expositiva com 900 m2: dois núcleos expositivos dedicados à Batalha de Aljubarrota, à época em que se inseriu e às descobertas arqueológicas no campo de batalha; e um auditório para projecção de um espectáculo multimédia que reconstitui a Batalha e os eventos que a originaram.
• Serviços educativos com 1.500 m2 (área interior e exterior), com um programa educativo variado dirigido não só a escolas, mas a outros grupos, visitantes individuais e famílias
• Área de exposições temporárias
• Loja
• Cafetaria
• Parque de Merendas
• Parque de Engenhos Medieval
________________________________________

O Centro de Interpretação foi também desenhado para permitir uma relação cada vez maior com a paisagem circundante, que se pretende progressivamente recuperada e tanto quanto possível próxima da existente em 1385. Deste modo, os visitantes têm a possibilidade de percorrer o campo da Batalha de Aljubarrota e de conhecer os factos mais importantes. Estes pontos incluem os locais onde se encontravam inicialmente o exército português e o exército franco-castelhano; o local onde se posicionou Nuno Álvares Pereira, D. João I, os arqueiros ingleses e a ala dos namorados; a posição dos trons (bombardas) utilizados pelo exército castelhano, da cavalaria castelhana, do Rei Don Juan I, etc. Inserido neste conjunto patrimonial requalificado, encontra-se ainda a Capela de São Jorge, mandada construir por Nuno Álvares Pereira em 1393.

Há assim a possibilidade de uma visita integrada, onde os visitantes podem observar o campo de batalha que rodeia o Centro de Interpretação. Esta circunstância torna a visita ao Campo de São Jorge mais completa.

Mediante um Protocolo realizado com a DGPC, o Centro de Interpretação trabalha em articulação com o Mosteiro da Batalha, de forma a proporcionar aos seus visitantes uma oferta integrada que possibilite um conhecimento mais completo dos eventos que rodeiam a Batalha de Aljubarrota.

Informações como visitar e preços de bilheteira CLIQUE AQUI

VENHA ATÉ NÓS E EXPLORE A RIQUEZA CULTURAL E NATURAL DA NOSSA REGIÃO!
2020 RECOGNITION OF EXCELLENCE HotelsCombined
9.1 Rated by Guests
trivago Awards 2017
RNET 110
Copyright © HOTEL CASA DO OUTEIRO 2017
RNET 110
Copyright © HOTEL CASA DO OUTEIRO 2017
Desenvolvimento e Design:
Desenvolvimento e Design: